Roda de Charcot Magnética

Posted on Posted in Blog

Douglas Assis e Thiago de paula – consultores do grupo O Hipnotista realizaram nos dias 16 e 17 de julho o curso Hipnose Aplicada 3.0. Ao final do curso eles demonstraram uma técnica que combina duas ferramentas milenares de tratamento hipnótico e energético: o Toque de Charcot e o Magnetismo Animal.

No vídeo abaixo apresentamos trechos do que aconteceu:

Saiba mais…

Jean-Martin Charcot (29 de Novembro de 1825 – 16 de Agosto de 1893) foi um médico e cientista francês; alcançou fama no terreno da psiquiatria na segunda metade do século XIX. Foi um dos maiores clínicos e professores de medicina da França e, juntamente com Guillaume Duchenne, o fundador da moderna neurologia. Suas maiores contribuições para o conhecimento das doenças do cérebro foram o estudo da afasia e a descoberta do aneurisma cerebral e das causas de hemorragia cerebral.

Durante as suas investigações, Charcot concluiu que a hipnose era um método que permitia tratar diversas perturbações psíquicas, em especial a histeria. Charcot é tão famoso quanto seus alunos: Sigmund Freud, Joseph Babinski, Pierre Janet, Albert Londe e Alfred Binet.

O método que Charcot usava para induzir seus pacientes ao transe é até hoje a técnica hipnótica mais misteriosa e quase não se encontra material teórico que trata os aspectos científicos por trás do que chamamos hoje de “Toque de Charcot”. Trata-se de uma técnica que gera um transe profundo quase de forma instantânea e permite um processo de autocura, que embora possa ser visualmente perturbador

Franciscus Antonius Mesmer, conhecido como Franz Anton Mesmer nasceu em 23 de maio de 1734 em Iznang, junto ao lago Constança, pertencente à Áustria, que em 1805, por meio de um tratado, passou a fazer parte do território alemão.5, 8 Mesmer fez estudos de filosofia, teologia e, em 1759, estudou jurisprudência. Depois fez o curso de medicina na universidade de Viena, formando-se com 32 anos de idade em 1766, com a apresentação da tese Dissertatio Physico-Medica de Planetarum Influxu (Dissertação Físico-médica sobre a Influência dos Plane- tas). Sua tese considerava que um “fluido sutil” unia todos os corpos do universo, fazendo com que uns atuassem sobre os outros.

Os astros, principalmente o sol e a lua, exerciam influência sobre os homens. O fluido emanado pelos astros teria a capacidade de ser captado e armazenado nos metais especiais, e pela sua analogia com as propriedades do ímã, foi chamado de magnetismo animal. O padre jesuíta Maximillian Hehl (1720-1792), interessado em magnetismo, e astrônomo real para a corte da Áustria, tomou conhecimento da tese de Mesmer e fez alguns ímãs nas formas dos órgãos, que estavam destinados a curar. O padre Hehl ou Hell como muitos grifam (que em alemão significa luz), conta isso ao seu amigo Mesmer, que pede ao padre para confeccionar alguns ímãs e começa a fazer experiências conseguindo bons resultados.

Na época de Mesmer os ímãs eram considerados um mistério, e muitos acreditavam que eles tinham grande poder. As pessoas da época acreditavam nos ímãs e estavam convencidas de que eles podiam produzir curas; logo resultados eram esperados e resultados eram produzidos. Mesmer publicou nova tese em 1779, Mémoire sur la découvert du magnétisme animal, modificando alguns conceitos sobre o magnetismo animal.

Para mais informações sobre nossos cursos entre em contato: contato@ohipnotista.com.br ou 31 99587-7574 / 31 98631-0929

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *